Última hora
This content is not available in your region

Protestos no Líbano degeneram em violência

euronews_icons_loading
Protestos no Líbano degeneram em violência
Direitos de autor  Bilal Hussein/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Em Beirute, no Líbano, uma manifestação contra o governo degenerou em violência, com os manifestantes a atirarem pedras contra a polícia e as forças da ordem a responderem com gás lacrimogéneo para dispersar a multidão.

Os organizadores quiseream reatar a onda de protestos contra o governo e a crise económica, que começou em outubro do ano passado e foi entretanto interrompida pela epidemia de Covid-19.

O atual governo, liderado por Hassan Diab, tomou posse em janeiro, depois dos protestos terem originado a demissão de Saad Hariri. Mas os manifestantes continuam descontentes.

Além do pedido de demissão do governo e eleições antecipadas, as manifestações tiveram pela primeira vez uma componente anti-Hezbollah. Vários manifestantes pediam um desarmamento do partido xiita, o que originou tensões entre defensores e opositores do Hezbollah, ambos presentes na manifestação. A polícia viu-se obrigada a separar os dois grupos.

As manifestações mobilizaram centenas de polícias e militares na capital libanesa e nos arredores.