Última hora
This content is not available in your region

Tecido desinfetante nos transportes é a nova arma de veludo contra a COVID-19

euronews_icons_loading
Tecido desinfetante nos transportes é a nova arma de veludo contra a COVID-19
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

É uma nova arma de veludo contra o novo coronavírus. Um tecido desinfetante que consegue eliminar quase 100% dos vírus graças a um processo denominado fotocatálise.

O material foi desenvolvido por uma empresa de Lyon especializada em tecidos, para tornar os transportes públicos mais seguros. O risco de contaminação por COVID-19 aumenta nos transportes que se transformaram numa grande preocupação para as cidades e para as pessoas que não têm alternativa à rede pública.

A "Trajet" trabalha há anos em parceria com outra empresa de produção espanhola Aunde e desenvolveu recentemente este veludo desinfetante. "Conseguimos integrar um condutor nos nossos tecidos, que podemos chamar de catalisador - que é ativado quando entra em contato com raios ultravioleta. O objetivo dessa reação é oxidar os compostos e transformá-los em moléculas inofensivas, como a água ou o sal" - disse o presidente da empresa, Jérome Blanc.

Graças à luz natural ou artificial, o veludo consegue destruir bactérias, micróbios ou vírus. Testes realizados em laboratórios independentes nos Estados Unidos e em Espanha também comprovaram a eficácia deste material contra o novo coronavírus. Os tecidos são destinados, principalmente, aos transportes públicos, mas também podem ter outras aplicações.

Podemos imaginar salas de cinema ou salas de concerto a utilizar estes tecidos inteligentes e, entre as sessões, pode haver uma hora de ativação com luz ultravioleta para descontaminar a sala", acrescentou Jérome Blanc.
Jérome Blanc
Presidents "Trajet"

A rede de transportes da cidade de Lyon, em França, já equipou alguns veículos com este veludo que elimina o vírus no espaço de um minuto.