Brasil é segundo do mundo em mortes pelo vírus

Brasil é segundo do mundo em mortes pelo vírus
Direitos de autor Andre Penner/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Número de mortes aproxima-se das 42 mil, acima do Reino Unido.

PUBLICIDADE

No Brasil morreram já quase 42 mil pessoas vítimas da Covid-19. O país passou para o segundo lugar em termos de mortes causadas pelo vírus, depois dos Estados Unidos e acima do Reino Unido. Apesar do embargo governamental, os números continuam a passar, graças à imprensa. Nas últimas 24 horas morreram 843 pessoas e houve mais 24 mil casos de infeção.

Em Manaus ou São Paulo, os cemitérios são já pequenos para sepultar todas as vítimas e abrem-se novas sepulturas em série.

O presidente Jair Bolsonaro desmente que os hospitais estejam saturados: "As informações que temos, pode ser que eu esteja equivocado, mas na totalidade ou em grande parte, ninguém perdeu a vida por falta de respirador ou leito de UTI. Pode ser que tenha acontecido um caso ou outro. Tem um hospital de campanha perto de si? Tem um hospital público? Arranje uma maneira de entrar e filmar. Muita gente está fazendo isso, mais gente tem de fazer para mostrar se os leitos estão ocupados ou não", disse.

Ninguém perdeu a vida por falta de respirador ou leito de UTI (...) Tem um hospital de campanha perto de si? Tem um hospital público? Arranje uma maneira de entrar e filmar.
Jair Bolsonaro
Presidente do Brasil

Apesar dos números desoladores, o país continua a reabrir a pouco e pouco. Nas duas maiores cidades do Brasil, São Paulo e Rio de Janeiro, os centros comerciais voltaram à atividade. Já praticamente não há medidas de confinamento visíveis. Em vários Estados há um aumento no número diário de infeções que faz temer um novo pico da epidemia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil com mais de um milhão de infetados com Covid-19

Manifestações em São Paulo sem medo da Covid-19

"Bloco da latinha": este desfile de Carnaval ouve-se muito antes de se ver