Última hora
This content is not available in your region

Trump dá novo golpe na NATO

euronews_icons_loading
President Donald Trump meets with German Chancellor Angela Merkel during the NATO summit at The Grove, UK
President Donald Trump meets with German Chancellor Angela Merkel during the NATO summit at The Grove, UK   -   Direitos de autor  Evan Vucci/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Nas últimas décadas, dezenas de milhares de soldados norte-americanos estiveram estacionados na Alemanha, uma parte essencial da defesa da Europa.

Mas agora Donald Trump quer retirar 9 mil militares como castigo pela baixa despesa da defesa alemã.

O Presidente dos Estados Unidos considera que a "Alemanha é muito delinquente nos seus pagamentos à NATO, paga 1% e supostamente deveriam pagar 2% e os 2% são muito baixos, devendo ser muito mais do que isso."

Uma decisão de Donald Trump, sobre a qual o Secretário-Geral da NATO revelou à Euronews que não foi consultado nem avisado antecipadamente.

Jens Stoltenberg considera que "os Estados Unidos deixaram agora claro é que não foi tomada qualquer decisão final sobre como e quando essa intenção será implementada".

O Secretário-geral da NATO lembra, no entanto, que "a presença dos EUA na Europa não se trata de proteger a Europa, mas sim de projetar o poder dos EUA para além da Europa. Sabemos que muitas das operações norte-americanas no Iraque, no Afeganistão, em África, saem de bases dos EUA na Europa. O Comando Africano dos Estados Unidos não está em África. É em Estugarda, na Alemanha".

A decisão surpresa de Donald Trump provocou também raiva em Berlim e faz parte de uma batalha contínua entre o Presidente norte-americano e a chanceler alemã, Angela Merkel.

Uma batalha que corre o risco de enfraquecer a própria aliança militar.