EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Deslocados são mais de 1% da população mundial

Deslocados são mais de 1% da população mundial
Direitos de autor AP Photo/Hassan Ammar (Arquivo)
Direitos de autor AP Photo/Hassan Ammar (Arquivo)
De  Rodrigo Barbosa com AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Número duplicou na última década. Fecho de fronteiras devido à pandemia de coronavírus piora situação de refugiados

PUBLICIDADE

Fugir da guerra e da miséria num número recorde: o planeta conta com perto de 80 milhões de deslocados, mais de 1% da população global.

O número, que constitui uma estimativa relativa ao fim de 2019, é avançado no relatório publicado esta quinta-feira pelo Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (ACNUR).

E a situação de muitos só piorou com o fecho de fronteiras devido à pandemia de coronavírus.

Preocupa-nos que a consequência do fecho das fronteiras seja negar efetivamente o direito ao pedido de asilo. (...) Queremos sublinhar que é possível proteger a saúde pública nas fronteiras de forma humana, permitindo que os que necessitam de santuário e proteção efetuem os seus pedidos em segurança. Procedimentos de quarentena e outros mecanismos podem ser usados para garantir que esses direitos são equilibrados com as necessidades de saúde pública.
Gillian Triggs
Alta-Comissária assistente para a Proteção da ACNUR

A ONU sublinha que é um em cada 97 humanos que "não pode voltar a casa devido a guerras, perseguição, violações dos Direitos Humanos e outras formas de violência".

Os números têm vindo a aumentar cada ano desde 2012 e o valor de 2019 é praticamente o dobro do registado uma década antes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Scholz promete melhorar o processamento de migração irregular

Ataque israelita a campo de refugiados de Gaza mata pelo menos 6 pessoas

Eleições europeias: O que é que os eleitores querem e o que é que os candidatos prometem?