Última hora
This content is not available in your region

Trabalhadores franceses em protesto contra despedimentos

euronews_icons_loading
Trabalhadores franceses em protesto contra despedimentos
Direitos de autor  Manuel Blondeau/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Os funcionários da fábrica da Airbus de Toulouse, França, manifestaram-se, esta quarta-feira, contra o plano social anunciado pelo fabricante europeu de aeronaves, que ameaça cerca de 5.000 postos de trabalho no país, 3.500 só nesta unidade, em consequência da crise económica que atinge o setor da aviação, provocada pela pandemia de Covid-19.

Um delegado sindical da Force Ouvrière, Jean François Knepper, dizia durante o protesto que a reivindicação é coletiva, ou seja, por cada duas partidas (voluntárias) exigem uma contratação como forma de não sacrificarem a geração de jovens.

Também a Air France KLM está a gerir à sua maneira a crise, encerrando a sua subsidiária HOP. Por esse motivo centenas de funcionários protestaram lá que o fim da companhia aérea empurrará para o desemprego quase um milhar de pessoas, depois de o grupo ter decidido cortar 40% dos postos de trabalho que pertencem à HOP.

Os trabalhadores da Nokia, em França, também estão ameaçados por um plano social que levará mais de 1200 pessoas para o desemprego. Para marcar a sua posição centenas de trabalhadores tinham marchado pelas ruas de Paris no último sábado.