Última hora
This content is not available in your region

EUA e África do Sul no centro da tempestade de Covid-19

euronews_icons_loading
EUA e África do Sul no centro da tempestade de Covid-19
Direitos de autor  Matt Dunham/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Máscaras e desifetante são os novos requisitos para exercer o direito de voto em tempos de pandemia.

Em Espanha, o País Basco e a Galiza votaram no domingo em eleições regionais.

Cerca de 400 pessoas que testaram testaram positivo foram impedidas de votar devido às regras do confinamento. A oposição levantou objeções mas as autoridades afirmam que as medidas têm justificação.

Em França, máscaras e distanciamento social estiveram ausentes durante um concerto na cidade de Nice.

Imagens do concerto que circularam nas redes sociais geraram muitas críticas numa altura em que o governo francês apela à utilização de máscaras a fim de mitigar os riscos associados a uma segunda vaga de infeções no país.

Nos Estados Unidos o número de infeções continua a aumentar.

A Flórida assistiu a um aumento diário recorde superior a 15 mil casos que coincidiu com a abertura de dois parques de diversões.

A taxa de infeções neste estado já ultrapassou quaisquer picos infeciosos vistos na Europa.

Na África do Sul, os casos confirmados de Covid-19 duplicaram em apenas duas semanas alcançando 250 mil. O presidente sul-africano emitiu um alerta:

"O aumento de infeções, que os nossos peritos médicos já haviam previsto, encontra-se entre nós. A tempestade abateu-se sobre nós", afirmou Cyril Ramaphosa, num anúncio à nação.

Em Joanesburgo, empresas e indivíduos continuam a adquirir ventiladores. A pandemia expôs as diferenças de tratamento entre ricos e pobres.