Última hora
This content is not available in your region

Contágios disparam na África do Sul

euronews_icons_loading
Contágios disparam na África do Sul
Direitos de autor  Themba Hadebe/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Há 25 anos que a missão Phelophepa se desloca sobre carris para levar ajuda aos cantos mais remotos da África do Sul. Os dois comboios que transportam assistência médica têm agora outra responsabilidade. Fornecer testes de Covid-19 em áreas isoladas, num país que regista mais de 1.300 mortos e perto de 62 mil casos - cerca de 10 mil novas contaminações em 5 dias -, um quarto dos contágios de todo o continente africano.

Nomvuyo Gijane, responsável do Departamento de Saúde da província do Cabo Oriental, explica que "há muitos habitantes locais a trabalhar na Cidade do Cabo e também na província de Gauteng", onde se situam Pretória e Joanesburgo, "o que provoca um cruzamento de infeções, nesta região, que não se consegue controlar".

O ritmo do avanço das contaminações supera a capacidade de resposta numa altura em que se levantam restrições.

Estima-se que haja cerca de 100 mil testes na África do Sul à espera de análise, uma vez que se verifica uma escassez de reagentes no mercado mundial. Até agora, mais de um milhão de pessoas foram submetidas a testes neste país.