Portugal cria as primeiras máscaras capazes de inativar o coronavírus

MOxAD-Tech mask
MOxAD-Tech mask Direitos de autor Instant capture from reusable MOxAD-Tech mask video
De  Ricardo Borges de Carvalho
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Inovação portuguesa resulta de uma parceria entre entidades científicas, académicas e empresariais e reduz transmissão do SARS-CoV-2 em 99%

PUBLICIDADE

São as primeiras máscaras de tecido no mundo capazes de inativar o novo coronavírus.

As MOxAd-Tech, de origem portuguesa, reduzem em mais de 99% a transmissão do SARS-CoV-2.

A parceria entre entidades científicas, académicas e empresariais resultou numa máscara com uma composição inovadora, como explica Pedro Simas, Virologista do Instituto de Medicina Molecular João Lobo Antunes.

"Tem três camadas e a camada de tecido mais perto da pele, tem uma impregnação de um princípio ativo que inativa o vírus. Posso dar-lhe um exemplo, os testes que fizemos no Instituto de Medicina Molecular, com o SARS-CoV-2, demonstram que ao fim de meia hora em contacto com o tecido, 200 mil doses infecciosas são inativadas, uma redução em 99%"

Uma capacidade de inativação do vírus que se mantém mesmo após 50 lavagens.

Máscaras que obtiveram a certificação internacional OEKO-Tex, o que, como sublinha Pedro Simas, "inativa o vírus mas não através do metal pesado. Através de um químico que é biodegradável e é completamente seguro para a saúde humana."

Estas máscaras custam 10 euros e já estão à venda em Portugal e nos restantes países da União Europeia através dos links **https://shop.adtech.pt/shop/ ou https://mo-online.com/pt/home/

**

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Baviera impõe uso de máscaras FFP2

Portugal sem mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas

Uso de máscara não convence os britânicos