Última hora
This content is not available in your region

Covid-19 poderá levar a novos confinamentos

euronews_icons_loading
A máscara passou a fazer parte do dia-a-dia na maior parte das cidades
A máscara passou a fazer parte do dia-a-dia na maior parte das cidades   -   Direitos de autor  John Minchillo/Associated Press
Tamanho do texto Aa Aa

Os europeus estão a viver vários graus de liberdade de movimentos, à medida que os países emergem gradualmente do confinamento a que obrigou o coronavírus. Foi uma resposta extrema a uma emergência sem precedentes, difícil para muita gente.

A ameaça de um novo confinamento existe e a Euronews, em parceria com o Instituto de sondagens Redfield & Wilton Strategies, foi saber o sentimento dos europeus sobre esta possibilidade.

Na Alemanha, Itália, França e Espanha, quatro em cada dez inquiridos acredita que um novo confinamento é provável.

Os resultados mostram ainda que a maioria dos cidadãos, nesses quatro países, aprovaria esse eventual novo confinamento. Os mais convictos são os alemães, seguidos dos italianos, espanhóis e franceses.

Já o uso de máscaras, uma medida essencial no combate à propagação do vírus, é uma questão o que levanta poucas dúvidas na Europa. Uma larga maioria dos europeus aprova a obrigatoriedade do uso das máscaras nos espaços públicos.

Em França e Espanha, o número chega quase aos 60%. Na Alemanha e em Itália, cerca de metade dos inquiridos aprova a medida.

Máscaras que os europeus acreditam ser uma barreira eficaz contra o vírus. Essa convicção ultrapassa os 70% em Itália, França e Espanha e os 60% na Alemanha.

Dados importantes para as autoridades confrontadas com a gestão da crise, num momento em que a OMS manifesta preocupação com a intensidade com que surgem novos focos de propagação do vírus em diversos países do continente.

Esta sondagem revela ainda que a maioria dos cidadãos tem consciência de que a batalha contra o coronavírus está longe de vencida.