Última hora
This content is not available in your region

Tik Tok banida dos Estados Unidos daqui a 45 dias

euronews_icons_loading
Tik Tok banida dos Estados Unidos daqui a 45 dias
Direitos de autor  Mark Schiefelbein/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Donald Trump prossegue os ataques à China, agora através da ofensiva contra a aplicação Tik Tok.

O presidente norte-americano assinou esta quinta-feira o decreto que define um prazo de 45 dias para a conclusão de quaisquer negociações com a Byte Dance, proprietária da aplicação.

Se não houver acordo, a aplicação será banida dos telefones americanos. Na mira de Washington está também a rede social wechat.

Trump aceitou na segunda-feira a possibilidade de um grupo americano comprar a Tik Tok. A Microsoft está a tentar negociar a compra, mas terá e fazê-lo agora no prazo estabelecido pelo decreto presidencial.

O presidente invoca a emergência nacional e acusa as duas redes sociais de espionagem ao serviço de Pequim.

O chefe da diplomacia norte-americana, Mike Pompeo, tinha dito, na quarta-feira, que os Estados Unidos tencionavam banir não apenas a Tik Tok, mas outras aplicações chinesas de risco para a segurança nacional.

No decreto pode ler-se "Como a TikTok e WeChat recolhem automaticamente um largo leque de informações sobre os utilizadores, ameaçam transmitir ao Partido Comunista chinês informações pessoais sobre os americanos".

Os funcionários públicos norte-americanos estão já proibidos de utilizarem a Tik Tok. O projeto de lei foi aprovado por unanimidade no senado.