Evacuações em Courmayeur afetam economia

Access to the comments Comentários
De  Nara Madeira  com AFP, Eurovision
Evacuações em Courmayeur afetam economia
Direitos de autor  AP Photo

As evacuações em Courmayeur, na parte italiana do maciço do Monte Branco, estão a aumentar os problemas numa economia já fragilizada pela Covid-19. 

Um fragmento do glaciar de Planpincieux - um volume de gelo estimado em 500 mil metros cúbicos, equivalente ao tamanho da catedral de Milão - está a soltar-se, lentamente, devido ao choque térmico, colocando a localidade em alerta. Habitantes e turistas foram obrigados a partir.

Situação complexa, num momento já por si delicado para a economia local. O dono de um restaurante, Christian Casella, explica que perdeu alguns clientes que, com medo, acabaram por telefonar a cancelar as reservas. O diretor de um hotel, Ludovico Colombati, vai mais longe, diz que é normal haver avalanchas no inverno e que há a possibilidade de haver deslizamentos de terra no verão. Mas acrescenta que o risco disso acontecer é muito baixo e, portanto, não justifica um aparato como este. 

O presidente da câmara de Courmayeur não concorda. Para Stefano Miserocchi "a evacuação era urgente e imperativa".

O pedaço de gelo, que corre o risco de se separar do glaciar, está mais de 2.600 metros acima do nível do mar.