EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Kamala Harris, de crítica a parceira de Joe Biden

Kamala Harris, de crítica a parceira de Joe Biden
Direitos de autor Meg Kinnard/Copyright 2015 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Meg Kinnard/Copyright 2015 The Associated Press. All rights reserved
De  Ricardo Figueira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Durante as primárias, a senadora foi dura para com aquele que agora a convidou para candidata à vice-presidência.

PUBLICIDADE

Kamala Harris é a candidata escolhida pelo democrata Joe Biden à vice-presidência dos Estados Unidos.

Terminou assim o suspense com a escolha desta senadora da Califórnia, de 55 anos, que vai disputar o lugar de número dois da administração americana na corrida do dia 3 de novembro.

No "tweet" em que anunciou a escolha, Joe Biden descreve Harris como uma "lutadora incansável pelos mais desprotegidos e um dos melhores detentores de cargos públicos no país".

Durante as primárias, a que concorreu, Harris foi muito crítica em relação a Biden... algo que o presidente Donald Trump, rival de Biden nas eleições, já usou contra ela. Disse Trump: "Ela faltou muito ao respeito a Joe Biden, deve ser difícil escolher alguém tão desrespeitoso. Nos debates, disse coisas horríveis sobre Sleepy Joe (Biden)".

Apesar destas críticas, Harris tornou-se apoiante de Biden depois de ter perdido o lugar nas primárias.

De origem indiana e jamaicana, Harris é a terceira mulher candidata à vice-presidência e primeira oriunda das minorias étnicas.

É conhecida pela determinação. Foi já criticada por ter uma posição considerada demasiado dura em temas como as drogas ou o sistema prisional. É uma das figuras de proa no Partido Democrático e um trunfo de Biden para ganhar votos, sobretudo junto do eleitorado feminino.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Democratas pressionam Joe Biden para reavaliar candidatura às presidenciais

Trump aceita nomeação para corrida presidencial e cita Orbán no discurso

Apoiantes de Trump lançam moda das ligaduras nas orelhas