Última hora
This content is not available in your region

Grécia obriga estabelecimentos a fechar mais cedo

Access to the comments Comentários
De  Euronews com AP
euronews_icons_loading
Grécia obriga estabelecimentos a fechar mais cedo
Direitos de autor  Thanassis Stavrakis/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A diversão em Míconos vai passar a ter hora marcada. A partir desta segunda-feira, todos os bares, restaurantes e cafés da ilha grega vão ter de encerrar entre a meia-noite e as sete da manhã.

As restrições vão estar em vigor pelo menos até ao próximo domingo, numa tentativa de controlar os contágios de covid-19, numa época de grande afluência turística.

Mas a medida não agradou a todos. "Não me parece que o vírus vá para casa à meia-noite. Não acho que haja um horário. Portanto, não percebo", afirma uma turista francesa.

Também os proprietários dos estabelecimentos criticam as novas regras e dizem-se apanhados de surpresa pela imposição das novas.

Stavros Grimplas é proprietário de um bar em Míconos e defende que "não se pode tomar uma decisão unilateral e fechar a ilha no dia seguinte, à meia-noite, quando todos vieram aqui para comer a sua comida, se entreter e banhar no mar. Neste momento, enganámo-los, dissemos-lhes 'venham para a Grécia' e a Grécia fechou".

As autoridades têm tentado controlar novos surtos com a imposição de restrições locais. As novas medidas vão ser também aplicadas a Atenas e outros locais na Grécia, país onde, em 2018, o turismo representou mais de 20% do PIB e a entrada de 33 milhões de visitantes.