Última hora
This content is not available in your region

Sem emprego procuram sustento no mar

euronews_icons_loading
Sem emprego procuram sustento no mar
Direitos de autor  AP, all rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

A sobrevivência durante a pandemia forçou vários habitantes da cidade venezuelana de La Guaira a enfrentar o mar para ganhar a vida. Pescam com jangadas improvisadas feitas de tubos, pás de plástico e barbatanas nos pés.

No início do ano, Jean Carlos Almeida trabalhava na construção civil: “Somos pedreiros mas neste momento não há trabalho na construção. Quanto custa um saco de cimento? 10 dólares. Quem é que compra agora um saco de cimento por 10 dólares? E se comprarem não terão o suficiente para pagar pelo trabalho. Então o que é que fazemos? É mais fácil para nós ir pescar".

Eric Mendez, também pedreiro, diz que não teve opção: “Também temos direito à alimentação. Se não temos um trabalho, para onde vamos? Para o que Deus nos deu: para o mar. Temos de ir pescar".

La Guaira fica a apenas a alguns minutos de Caracas. O coronavirus estagnou a já débil economia da região.

Depois de alguns meses de prática, Almeida e Mendez dizem que são experientes. Desaparecem rapidamente de vista de quem os observa a partir da costa. Depois remam de volta para terra e descarregam o peixe. É suficiente para alimentar as famílias, partilhar com os vizinhos durante uma semana e vender o resto por alguns dólares.