Kamala Harris aceita nomeação democrata

Kamala Harris aceita nomeação democrata
Direitos de autor /Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

É a primeira mulher negra e asiático americana a concorrer à vice-presidência dos Estados Unidos da América

PUBLICIDADE

Kamala Harris aceitou a nomeação do Partido Democrata para ser a número dois de Joe Biden e, portanto, ser candidata à vice-presidência dos Estados Unidos da América, tornando-se na primeira mulher negra e asiático americana a concorrer à Casa Branca.

A senadora da Califórnia não poupou críticas a Donald Trump.

"Neste momento, temos um presidente que transforma as nossas tragédias em armas políticas." Kamala Harris afirmou que Joe Biden "será um presidente que transforma os nossos desafios em objetivos" e que irá unir o país "para construir uma economia que não deixe ninguém para trás".

Momentos antes, numa mensagem em vídeo, também o antigo presidente Barack Obama acusou Donald Trump de não encarar a presidência com seriedade.

"Sentei-me na Sala Oval com os dois homens que concorreram à presidência. Nunca esperei que o meu sucessor abraçasse a minha visão ou continuasse as minhas políticas. Esperei, pelo bem do nosso país, que Donald Trump pudesse mostrar algum interesse em levar o cargo a sério, que pudesse vir a sentir o peso do cargo e descobrir alguma reverência pela democracia que tinha sido colocada aos seus cuidados, mas ele nunca o fez".

Esta quinta-feira, no encerramento da Convenção Nacional Democrata, Joe Biden aceitará a nomeação para ser candidato contra o republicano Donald Trump nas eleições presidenciais, no dia 03 de novembro.

Joe Biden foi vice-presidente de Barack Obama entre 2009 e 2017.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Morte de Alexei Navalny provoca reação internacional

Primeira cimeira global sobre segurança da Inteligência Artificial decorre no Reino Unido

Biden recebeu família de Martin Luther King no aniversário da Marcha em Washington