Última hora
This content is not available in your region

Onda de massacres na Colômbia

euronews_icons_loading
Onda de massacres na Colômbia
Direitos de autor  AP / Fernando Vergara
Tamanho do texto Aa Aa

Uma onda de violência atinge zonas rurais e esquecidas da Colômbia. Nas duas últimas semanas, o país assistiu a um ressurgimento de massacres que deixaram mais de 30 pessoas mortas.

Três destes massacres aconteceram entre sexta-feira e sábado, no sudoeste do país, onde a presença do Estado é praticamente inexistente. São os cartéis de droga, o crime organizado e dissidentes da antiga guerrilha que estão no poder.

O governo garante que não vai dar tréguas aos criminosos. Carlos Holmes Trujillo, ministro da Defesa da Colômbia, revelou que vai ser criada uma unidade especial com características de elite, “composta pelos melhores homens nas várias forças com o objectivo de identificar e capturar aqueles que participaram nestes assassinatos coletivos”.

O Gabinete do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos no país denuncia 33 massacres na Colômbia este ano, menos um dos que foram contabilizados durante 2019.

O Presidente Ivan Duque prometeu uma investigação exaustiva mas muitos colombianos olham com apreensão para as ações do governo.