Última hora
This content is not available in your region

Comissário europeu do comércio demite-se

euronews_icons_loading
Comissário europeu do comércio demite-se
Direitos de autor  Virginia Mayo/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O comissário europeu do Comércio, Phil Hogan, demitiu-se das funções que desempenhava na Comissão Europeia.

O abandono do Executivo comunitário ocorre devido à controvérsia gerada pelo facto de Hogan ter participado num jantar, na Irlanda, com um número excessivo de pessoas, desrespeitando as medidas impostas no país para combater a pandemia da Covid-19.

Além disso, questiona-se, também, os movimentos do comissário na Irlanda. De acordo com o itinerário que entregou à presidente da Comissão Europeia, não completou os 14 dias de isolamento profilático a que estava obrigado.

Hogan referiu, ainda, que sentiu que "o facto de ter cometido estes erros, não obstante o facto de não ter infringido a lei, era uma distração suficiente do trabalho que estava a fazer e para o trabalho da Comissão." Meditou sobre isso, nos últimos dias, e chegou à conclusão "de que devia remover essa distração".

Na rede social Twitter, Ursula von der Leyen referiu que respeita a decisão de Phil Hogan e agradeceu o trabalho que fez enquanto comissário europeu do Comércio.

Consumada a demissão, o Governo irlandês, liderado por Micheál Martin terá de propor outro nome para comissário.