Última hora
This content is not available in your region

Governo húngaro ordena fecho das fronteiras

euronews_icons_loading
Governo húngaro ordena fecho das fronteiras
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Atravessar a fronteira entre a a Áustria e a Hungria é agora mais difícil, senão impossível. A Hungria tornou-se no primeiro país da zona Schengen a decidir um novo fecho de fronteiras, como medida de prevenção da Covid-19.

"Há poucos minutos, qualquer pessoa poderia ter passado por esta fronteira. Mas, desde a meia-noite, toda a gente é identificada e a temperatura medida. Os estrangeiros só podem entrar no país em trânsito e têm de sair no prazo de um dia", explica o jornalista da euronews Zoltán Siposhegyi.

Já os húngaros de regresso ao país vão ter de apresentar um teste de Covid com resultado negativou ou ficar obrigados a uma quarentena de 14 dias. Para os motoristas obrigados a passar esta fronteira várias vezes por semana, as novas regras significam novas complicações, até porque as regras ainda não são claras, como disseram aos microfones da euronews alguns profissionais da estrada: "A situação muda de meia em meia hora e ninguém sabe nada. Nem a polícia nem o ministério dos negócios estrangeiros sabem responder".

Já os motoristas em trânsito queixam-se do tempo que têm de passar na fronteira, que pode levar várias horas. É o caso de um cidadão romeno, que desespera enquanto espera poder passar a fronteira, já que o caminho para casa passa, obrigatoriamente, pela Hungria: "Só quero atravessar o país, porque quero ir para casa, para a Roménia. Mas tenho de esperar duas ou três horas, não é normal", diz.

A decisão do governo de Viktor Orbán já motivou críticas por parte de Bruxelas. Uma porta-voz da Comissão Europeia disse que as medidas de alcance geral, como esta, devem ser substituídas por medidas localizadas e adaptadas à situação de cada país relativamente à Covid-19. O governo de Orbán foi também fortemente criticado por não ter avisado os viajantes e os parceiros da União Europeia antes da implementação destas últimas decisões.