Última hora
This content is not available in your region

Taxistas testados à Covid-19 em Luanda

euronews_icons_loading
Teste a um taxista em Luanda
Teste a um taxista em Luanda   -   Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Angola reforça as medidas de combate à pandemia de Covid-19. Leva a cabo um programa de despistagem dos condutores de táxi na capital Luanda. O governo anunciou que o objetivo é testar cerca de 30 mil profissionais do transporte de passageiros. No primeiro dia foram testados cerca de cinco mil taxistas.

"Pedimos ao Estado, sendo uma pessoa de bem, que abrisse a exceção aos taxistas, sendo que são os taxistas que transportam os famosos grupos de risco, então há uma atual necessidade dos taxistas serem testados para se conhecer o seu estado epidemiológico e exercerem a sua atividade com a maior segurança e tranquilidade", diz Rafael Inácio, presidente da Associação de Táxis de Luanda.

Com 2654 casos e 108 mortes ligadas é Covid-19 e de acordo com os dados apresentados pelo governo, Angola, é um dos países da áfrica subsaariana mais seguros do ponto de vista da pandemia. Angola encarregou a empresa chinesa BGI para instalar 5 laboratórios com capacidade para despistar seis mil pessoas por dia.