Última hora
This content is not available in your region

Nações Unidas denunciam ataques à liberdade de imprensa

euronews_icons_loading
Manifestantes reclamam justiça
Manifestantes reclamam justiça   -   Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

A responsável das Nações Unidas pela defesa dos direitos humanos, Michelle Bachelet, apelou na terça-feira à proteção dos jornalistas.

Michelle Bachelet denunciou os ataques dirigidos aos jornalistas e afirmou que a intenção destes ataques seria "silenciar a sociedade civil".

A alta responsável da ONU falou em Genebra num evento dedicado à liberdade de imprensa.

"Quando os jornalistas se tornam em alvos no contexto de protestos e críticas, a intenção destes ataques é silenciar a sociedade civil e isto é profundamente preocupante".

Em alguns países, a crescente politisação da pandemia e os esforços para responsabilizar os efeitos nos opositores políticos, levaram a ameaças, detenções e campanhas de difamação contra jornalistas que difundem informações sobre a pandemia e a adequação das medidas para a evitar", disse a Alta Comissária da ONU para Defesa dos Direitos Humanos, Michelle Bachelet.

Em Abril, a Federação Internacional de Jornalistas publicou uma sondagem na qual revela a deterioração das condições de trabalho de muitos jornalistas durante a pandemia.

A sondagem recolheu respostas de 1 308 jornalistas oriundos de 77 países.

A organização denunciou ainda ataques à liberdade de imprensa assim como a perda de emprego no sector.