Última hora
This content is not available in your region

Em "Padrenostro", Claudio Noce acerta contas com a infância

euronews_icons_loading
Em "Padrenostro", Claudio Noce acerta contas com a infância
Direitos de autor  Joel C Ryan/Joel C Ryan/Invision/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O cinema italiano voltou à passadeira vermelha do festival de Veneza. Mesmo com os cuidados redobrados e com uma edição diferente das anteriores, adaptada à pandemia, as estrelas não param de desfilar para os fotógrafos. Assim aconteceu com os atores e com o realizador de "Padrenostro". Trata-se de um filme autobiográfico de Claudio Noce, o terceiro do realizador. Pierfrancesco Favino tem o papel principal.

O filme, candidato ao Leão de Ouro, é passado nos anos 70 e centra-se na figura de Valerio, uma criança de 10 anos interpretada por Mattia Garaci. O rapaz encontra emChristian, um amigo imaginário, o remédio para a solidão ditada pelo isolamento devido às ameaças de um grupo terrorista contra o pai.

A história baseia-se na infância do próprio realizador, cujo pai, vice-diretor da polícia de Roma, foi alvo de um atentado nesta época, conhecida em Itália como "os anos de chumbo".

Vision Distribution
Cartaz do filmeVision Distribution