Última hora
This content is not available in your region

Casal de condores pode salvar a espécie

euronews_icons_loading
Casal de condores pode salvar a espécie
Direitos de autor  AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O condor passa... Ainda passa na reserva de Chakana, no Equador. Talvez não por muito tempo, já que é uma espécie ameaçada de extinção. No entanto, nesta mesma reserva, um casal dá esperança aos estudiosos, porque consegue reproduzir-se quase todos os anos, desde 2013, uma taxa acima da média, que é de uma vez a cada dois ou três anos - em sete anos, o par deu origem a sete crias.

"É aqui que encontramos a maior concentração de condores do país e também a maior concentração de casais reprodutores. Temos acompanhado vários casais, dos quais o que se encontra aqui, no Peñón del Isco, é o de maior sucesso entre todos os que se conhecem na espécie", diz Sebastián Khon, diretor da Fundação do Condor Andino.

O condor é a ave mais fiel que se conhece. Quando se forma um casal, é para toda a vida. Este par encontrou o ninho de amor perto do vulcão de Antisana, a 50 quilómetros da capital equatoriana Quito - um paraíso para esta ave que pode chegar aos três metros de envergadura, mas está ameaçada pelo pior dos predadores: o homem. A carne envenenada com que os criadores de gado tentam afastar os predadores é o maior perigo, tal como os tiros dos caçadores. Há apenas 6700 exemplares do condor andino em todo o mundo, dos quais só restam 150 no Equador.