Última hora
This content is not available in your region

Casos de Covid-19 na Roménia preocupam país e a Europa

euronews_icons_loading
Casos de Covid-19 na Roménia preocupam país e a Europa
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

A vida na Roménia retoma o curso possível. Hotéis, bares e lojas reabriram, mas o uso de máscara é obrigatório no interior.

As restrições no país continuam em vigor. Na sala de aula os alunos são obrigados a manter uma distância de 5 metros e está proibida a reunião de mais de 50 pessoas em espaços interiores.

O país continua, no entanto, a ser um motivo de preocupação a nível europeu devido ao aumento da mortalidade provocada pela Covid-19. Metade das unidades de cuidados intensivos estão cheias.

"Temo um aumento do número dos casos de Covid-19 e também temo que o limite da capacidade das unidades de cuidados intensivos seja ultrapassado. O sistema de saúde não seria capaz de oferecer assistência aos outros doentes não contaminados neste cenário", sublinhou, em entrevista à Euronews, Beatrice Mahler, do hospital "Marius Nasta."

Os especialistas em saúde querem uma campanha massiva de testes, mas nesta fase só os doentes com sintomas são prioridade. As pessoas com que contactaram são enviadas para casa, em isolamento, se não mostrarem sinais da doença. Por dia fazem-se cerca de 25 mil testes.

"É importante estar preparado para fazer frente a um aumento e aplicar, talvez, confinamentos locais em áreas com uma elevada transmissão comunitária. Também é importante melhorar a capacidade de fazer testes, para testar todos os contactos de uma pessoa infetada. É crítico estancar a propagação e isolar os infetados", ressalvou Alexandru Rafila, respresentante da Roménia na Organização Mundial de Saúde.

Enquanto isso, alguns especialistas dizem que a discussão sobre uma segunda vaga de Covid-19 é relativa. A propagação do vírus não parece ser sazonal e a diminuição no número de casos foi provocada, maioritariamente, pelas medidas de confinamento que já não podem ser mantidas.

Maria Jeanne Ion, Euronews - Algumas escolas iniciaram as aulas em meados de setembro no quadro do cenário vermelho, ou seja, online. Alguns professores foram contaminados. Mas o lugar não estará vazio, pelo menos enquanto os romenos votarem em eleições locais. As urnas estão no interior das escolas. As autoridades dizem que foram tomadas as medidas de segurança necessárias para prevenir a propagação do vrius."