Última hora
This content is not available in your region

Identificados suspeitos de ataque com arma branca em Paris

euronews_icons_loading
Primeiro-ministro francês no local do ataque com arma branca em Paris
Primeiro-ministro francês no local do ataque com arma branca em Paris   -   Direitos de autor  AP Photo/Lewis Joly
Tamanho do texto Aa Aa

A procuradoria antiterrorista francesa está a tentar apurar os motivos e ligação entre os dois suspeitos detidos na sequência do ataque com uma arma branca junto à antiga sede do Charlie Hebdo, em Paris, que se saldou em dois feridos.

As duas vítimas, um homem e uma mulher, trabalham para a produtora de investigação "Premières Lignes" e foram atacadas quando se encontravam a fumar no edifício onde está localizada a agência e que albergava antes o jornal satírico visado nos atentados de janeiro de 2015 na capital francesa.

No local do incidente, o primeiro-ministro Jean Castex disse que "é a ocasião para o governo de relembrar o seu compromisso inabalável com a liberdade de imprensa, frisar a determinação para lutar por todos os meios contra o terrorismo e sublinhar ao país a mobilização total."

Detido perto do local do crime, o principal suspeito, que segundo uma televisão local já terá confessado, foi identificado como um jovem de 18 anos de origem paquistanesa já conhecido das autoridades, por pequenos delitos e porte ilegal de armas.

O segundo suspeito trata-se de um argelino de 33 anos, segundo uma fonte próxima da investigação.

O ataque teve lugar num contexto de novas ameaças contra o Charlie Hebdo, que republicou caricaturas de Maomé por ocasião da abertura do processo dos atentados de 2015.