Última hora
This content is not available in your region

Testemunhas descrevem suspeito e ataque

euronews_icons_loading
Testemunhas descrevem suspeito e ataque
Direitos de autor  Thibault Camus/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

O procurador francês para o contraterrorismo já está a investigar o ataque terrorista ocorrido esta sexta-feira em Paris.

O ataque ocorreu próximo à sede da revista satírica Charlie Hebdo tendo resultado em dois feridos.

As autoridades detiveram dois suspeitos.

Uma testemunha ocular conseguiu ver um dos autores descrevendo-o como um homem entre os 30 e 40 anos de idade de aparência asiática.

"Vi um indivíduo de entre 30 a 40 anos de idade com um machete na mão a andar atrás da vítima que estava ensanguentada. Ele parecia vir do Paquistão ou Bangladeche. Depois atirou a faca para debaixo do metro", conta Kadir Alfa.

Outra testemunha, Betselem, acrescenta que "cerca do meio-dia ou 12.20 ouvimos berros no exterior e depois mais nada. A seguir chegou a polícia, digamos meia-hora mais tarde. Vinte minutos depois disseram-nos para fecharmos as janelas porque estamos do outro lado da rua..."

"Fechámos as janelas do escritório... ficámos no interior, depois parecia que havia algum movimento... os bombeiros subiram ao telhado e entraram no escritório, andavam à procura de alguém", adiantou Adam, outra testemunha que se encontrava no local do ataque.

Os dois feridos confirmados trabalhavam para uma produtora de documentários. Todos os funcionários da empresa foram evacuados.

O local do ataque foi isolado pelas autoridades que desconhecem ainda as motivações dos autores.