Última hora
This content is not available in your region

Supremo Tribunal espanhol afasta Quim Torra

euronews_icons_loading
Supremo Tribunal espanhol afasta Quim Torra
Direitos de autor  AP Photo/Manu Fernandez
Tamanho do texto Aa Aa

Condenado por desobediência. Foi isso que levou o presidente do governo regional da Catalunha a ficar impedido de exercer cargos públicos durante ano e meio e a enfrentar uma multa de 30 mil euros. Na prática, significa a destituição de Quim Torra. Foi uma decisão unânime do Supremo Tribunal espanhol.

A partir do afastamento efetivo, o parlamento catalão tem dois meses para escolher um novo presidente. Se não for alcançado um entendimento, terá de haver novamente eleições regionais. Algo que o Partido Socialista e o Partido Popular pedem desde já.

Torra foi condenado por desrespeitar as ordens da Junta Eleitoral Central durante as eleições de abril de 2019. A saber, durante a campanha não retirou de fachadas de edifícios públicos cartazes de presos políticos da causa independentista, nem os laços amarelos associados ao movimento separatista. A disposição da Junta relembrava a neutralidade exigida por lei durante os períodos que antecedem os escrutínios.