Última hora
This content is not available in your region

Covid-19: Alemanha regressa aos números de Abril

euronews_icons_loading
Covid-19: Alemanha regressa aos números de Abril
Direitos de autor  Kenzo TRIBOUILLARD / AFP
Tamanho do texto Aa Aa

Alemanha regista mais de 4 mil novos casos de Covid-19 em 24 horas. Uma fasquia que não era ultrapassada desde 11 de abril - em pleno confinamento, há quase seis meses. O governo alemão não esconde a preocupação e atribui os novos focos de doença a festas privadas e reuniões familiares.

A malha das restrições voltou a ser apertada. São proibidas as reuniões de mais de cinco pessoas em público e mais de dez em espaço privado. Bares e restaurantes em Berlim vão fechar mais cedo.

Bruxelas suspende vida noturna

Mais drásticas as medidas na região da capital belga. A partir desta quinta-feira e durante um mês, cafés e bares voltam a estar encerrados. Para já, os restaurantes mantêm-se em funcionamento, mas o consumo de álcool em público está proibido nas 19 autarquias da grande Bruxelas.

Em todo o país, a partir de sexta-feira, o contacto próximo fica limitado a um máximo de três pessoas fora do agregado familiar.

Macron admite mais restrições em França

A vizinha França, registou um novo recorde de infeções - o segundo recorde numa semana. Quase 19 mil novos casos de Covid-19 num só dia.

O número de internamentos também não para de crescer. Mais de 7 mil e quinhentas pessoas hospitalizadas nesta altura - o número mais alto dos últimos três meses.

O presidente francês veio a público defener a estratégia das autoridades no combate ao vírus. Macron diz que está a ser dada uma atenção particular às regiões com mais focos de contágio, especialmente entre os mais velhos. Regiões onde existem cada vez mais camas ocupadas nos serviços de urgência. O presidente francês admite um reforço ainda maior das restrições nas zonas mais afetadas.