Última hora
This content is not available in your region

Nadal, rei da terra batida

euronews_icons_loading
Nadal, rei da terra batida
Direitos de autor  Francois Mori/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Com a vitória deste domingo na final de Roland-Garros, Rafael Nadal atingiu novos picos numa carreira que era já recheada de recordes: Foi a décima terceira vitória no torneio parisiense. No Twitter, Roger Federer prestou homenagem ao espanhol, que tem agora o mesmo número de triunfos em torneios do_ Grand Slam_ que ele: ao todo 20 vitórias no conjunto de quatro torneios - Roland Garros, Wimbledon, Austrália e Estados Unidos.

"Espero que estes 20 títulos sejam apenas um passo na nossa carreira", diz Federer.

Nadal diz que, depois de toda a rivalidade entre os dois tenistas, "foi fantástico chegar ao número atingido por Federer e espera voltar a encontrá-lo nos courts, mesmo se estão ambos na reta final da carreira e com toda a probabilidade nenhum dos dois vai continuar a jogar por mais dez anos. O mais importante é cada um continuar a dar o seu melhor e a fazer o que gosta".

A recuperar de duas operações, Federer não deve voltar a jogar antes do próximo ano. Já Nadal, aos 34 anos, está no ponto mais alto de sempre na carreira: Em Roland Garros, nenhum outro tenista conseguiu sequer chegar perto do recorde absoluto do rei da terra batida, que triunfou pela primeira vez em 2005 e desde então só falhou a vitória em três edições. No encontro de domingo, triunfou sobre o sérvio Novak Djokovic em três partidas, pelos parciais de 6-0, 6-2 e 7-5.