Última hora
This content is not available in your region

Um cessar-fogo de quatro minutos

euronews_icons_loading
Um cessar-fogo de quatro minutos
Direitos de autor  Aziz Karimov/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Terá durado quatro minutos o cessar-fogo humanitário em Nagorno-Karabakh acordado este sábado entre Arménia e Azerbaijão.

A primeira denúncia chegou por uma porta-voz do governo arménio que acusa "o inimigo" de atacar entre o enclave a meia noite e 4 minutos e as 2 e 45 da madrugada.

Tinham passado poucas horas do anúncio do entendimento entre governos de Baku e Yerevan. Uma resposta ao apelo internacional para a suspensão das operações militares em Nagorno-Karabakh.

O ministério azeri da Defesa não aceita a acusação de violação unilateral do cessar-fogo. Diz que as forças arménias atacaram com morteiros a cidade de Dzhabraíl e algumas aldeias junto ao rio Araz.

A Arménia garante que há vítimas em ambos os lados do conflito, mas o Azerbaijão assegura que não há baixas nas fileiras militares com a bandeira azeri.

Este foi o segundo cessar-fogo acordado desde o reínicio do conflito militar a 27 de setembro. O primeiro, alcançado em Moscovo a 10 de outubro, nao chegou a entrar em vigor.