Última hora
This content is not available in your region

Morte de migrantes no Canal da Mancha

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
Morte de migrantes no Canal da Mancha
Direitos de autor  AP/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

As autoridades britânicas e francesas apontam o dedo aos traficantes de pessoas depois da morte de quatro migrantes que tentavam chegar ao Reino Unido de barco através do Canal da Mancha. Uma pessoa ainda está desaparecida depois do naufrágio do navio ao largo de França.

Um homem afogou-se na altura do naufrágio e três pessoas acabaram por morrer, depois de terem serem retiradas da água ainda com vida, juntamente com outros 15 migrantes. Contam-se duas crianças entre as vítimas mortais.

Alguns dos migrantes resgatados sofreram paragens cardíacas. Um iate inglês soou o alarme que deu início a uma grande operação de busca e resgate na costa francesa, envolvendo seis barcos e três aeronaves, que se prolongou até à tarde de terça-feira.

Eram de nacionalidade iraniana. Pelo que percebi, estavam a cerca de cinco milhas da costa e ainda não não sabemos porque é que o barco de pesca virou.
Hervé Tourmente
Vice-Presidente da Câmara de Dunquerque

A ministra do Interior do Reino Unido, Priti Patel, reagiu à notícia reforçando os perigos da travessia e dizendo que ficou triste "depois de ficar a saber da tragédia em águas francesas. Deixando uma palavra de conforto às famílias.

O Reino Unido tem dito França não está a fazer o suficiente para prevenir estas situações ou para acolher os migrantes. Mas as autoridades de Calais respondem dizendo que o destino final para os migrantes é o Reino Unido e não França e que nenhuma forma de policiamento os vai deter.