EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Ataque armado contra estudantes na universidade de Cabul

Ataque armado contra estudantes na universidade de Cabul
Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Francisco Marques com AP
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Segunda ofensiva terrorista em duas semanas contra instituições de ensino na capital do Afeganistão provoca dezenas de vítimas, incluindo pelo menos 19 mortos. Talibãs demarcam-se

PUBLICIDADE

Pelo menos 19 pessoas morreram e mais de vinte ficaram feridas, esta segunda-feira, durante um ataque armado à universidade de Cabul, capital do Afeganistão.

O ataque demorou cerca de seis horas e o porta-voz do ministro do Interior do Afeganistão disse ter-se tratado de um ataque conduzido por três homens.

O trio de atacantes terá sido neutralizado após um tiroteio com as forças de segurança, garantiu a mesma fonte.

Abdul Bahes estava no local, não consegue precisar se foram três ou quatro atacantes, mas em declarações citadas pela Associated Press (AP) disse que os homens armados terão corrido "em várias direções, incluindo para as salas de aulas".

"Fomos resgatados do outro lado da universidade e depois disso não sei o que aconteceu mais", referiu a testemunha.

Uma outra testemunha citada pela AP, Ahmad Samim, contou que o ataque ocorreu na ala este da universidade, onde se situam as faculdades de Direito e Jornalismo.

Este foi o segundo ataque em duas semanas contra instituições de ensino de Cabul.

O autoproclamado Estado Islâmico ou Daesh reivindicou o primeiro, a 24 de outubro, no qual morreram pelo menos 24 estudantes e mais de uma centena de pessoas ficaram feridas.

Este novo ataque ainda não foi reivindicado e os talibã, que se encontram a negociar um acordo de paz com o governo afegão, já garantiram não estar envolvidos.

Outras fontes • Pajhwok Afghan News

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Duas juízas assassinadas em Cabul

Governo afegão e talibãs sentam-se à mesa

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão