Última hora
This content is not available in your region

Duas juízas assassinadas em Cabul

De  Francisco Marques com AP, AFP
euronews_icons_loading
Sangue derramado no atentado contra duas juízas afegãs
Sangue derramado no atentado contra duas juízas afegãs   -   Direitos de autor  AP Photo/Rahmat Gul
Tamanho do texto Aa Aa

Duas juízas afegãs foram assassinadas este domingo de manhã em Cabul, capital do Afeganistão.

As magistradas trabalhavam para o Supremo Tribunal afegão e estariam a caminho do trabalho, numa viatura oficial, quando foram atacadas por homens armadas e baleadas.

Infelizmente, perdemos duas mulheres juízes neste ataque. O motorista ficou ferido.
Ahmad Fahim Qaweem
Porta-voz do Supremo Tribunal do Afeganistão

Este é mais um episódio de uma série de atentados ocorridos desde há alguns meses contra destacadas figuras do Afeganistão.

Os ataques têm-se sucedido ao mesmo tempo que decorrem negociações de paz entre o governo e os rebeldes talibã no Catar e também numa altura em que os Estados Unidos estão em processo de retirada militar da região, por decisão do Presidente cessante Donald Trump.

O ataque deste domingo não foi ainda reivindicado, mas o presidente afegão Ashraf Ghani responsabiliza as milícias afetas aos talibã, tendo o grupo rebelde rejeitado qualquer ligação a este assassinato.

Pelas redes sociais, o Ministério da Defesa afegão revelou ter matado no sábado 30 elementos dos talibã e ferido outros quatro na província de Kandahar, alegando que o grupo rebeldes estaria a preparar um ataque contra posições militares afegãs.

Alguns dos ataques ocorridos nos últimos tempos no Afeganistão têm sido reivindicados por milícias afetas ao grupo terrorista Estado Islâmico.