Última hora
This content is not available in your region

Animais em vias de extinção pintados em graffiti

euronews_icons_loading
Animais em vias de extinção pintados em graffiti
Direitos de autor  AP Photo
De  Nara Madeira com AFP
Tamanho do texto Aa Aa

O graffiti pode ser também um grito de alerta para as espécies ameaçadas. Louis Masai, como muitos outros artistas de rua, escolheu as paredes de edifícios, de zonas residenciais. Em Charlton, no sul de Londres, nasce um orangotango mais do que um olhar crítico sobre a obra o autor quer alimentar o debate público.

Masai afirma ser "__imperativo que os artistas sejam um pouco mais ativos, eles têm um papel na sociedade, podemos impor novos processos de pensamento. No momento, estamos preocupados com uma problemática mas há tantas outras coisas a acontecer", explica.

O artista britânico viaja pelo Reino Unido para pintar murais coloridos de espécies animais em declínio ou em vias de extinção, também um alerta para os efeitos devastadores das alterações climáticas na biodiversidade porque esta "é também uma oportunidade para ampliar a conversa. As pessoas precisam viver, mais, em harmonia com a natureza e permitir que a natureza prospere. Qualquer pessoa que vive, viveu ou visitou Londres, e viu os rios sabe que há muita poluição. Portanto, é muito importante que esses rios sejam limpos e tenham manutenção", esclarece.

De acordo com a União Internacional de Conservação da Natureza mais de 32.000 espécies estão ameaçadas de extinção, 41 por cento são anfíbios.