Alemanha alerta para aumento do antissemitismo ligado à pandemia

Alemanha
Alemanha Direitos de autor Markus Schreiber/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews com Lusa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Para o comissário alemão para o antissemitismo, há uma ligação direta entre a propagação do coronavírus e o aumento do preconceito e dos delitos contra os judeus

PUBLICIDADE

 O governo de Berlim continua a alertar para o risco de um aumento do antissemitismo no país relacionado com a pandemia.

Para o comissário alemão para o antissemitismo, há uma ligação direta entre a propagação do coronavírus e o aumento do preconceito e dos delitos contra os judeus, alimentado por “teorias da conspiração” difundidas nas redes sociais.

Felix Klein diz que os protestos têm uma narrativa antissemita e que, pela primeira vez, há grupos que normalmente não têm nada a ver uns com os outros unidos nos protestos. Klein considera que o antissemitismo atua como um aglutinante e que isso é novidade. O comissário defende medidas mais fortes, a nível social e político, para travar estas ideias.

Segundo os dados oficiais mais recentes, em 2018, os delitos contra judeus cresceram quase 20%, para 1.799 casos, entre os quais 69 ataques com violência.

Em setembro deste ano, numa cerimónia em Berlim para assinalar os 70 anos do Conselho Central dos Judeus da Alemanha, a chanceler Angela Merkel disse que sente "vergonha" da escalada do antissemitismo e do racismo no país.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Carro vai contra portão de Angela Merkel

França unida contra o antissemitismo

Tiroteio na Alemanha: quatro mortos, incluindo uma criança. Suspeito é um militar e foi detido