EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Encontros cara-a-cara vão ser retomados

Encontros cara-a-cara vão ser retomados
Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

União Europeia e Reino Unido precisam de encontrar um acordo comercial pós-Brexit até ao final do ano.

PUBLICIDADE

Com o fim do prazo para conseguir um acordo a aproximar-se rapidamente, os encontros cara-a-cara entre os representantes da União Europeia e do Reino Unido vão ser retomadas, depois da interrupção causada pela prevenção da pandemia.

As duas partes têm até ao dia 31 de dezembro para encontrar um acordo comercial.

O primeiro-ministro Boris Johnson acredita que o Reino Unido sai a ganhar, quer haja acordo ou não: "A probabilidade de haver um acordo é, em grande medida, determinada pelos nossos amigos e parceiros da UE. Se eles quiserem, há um acordo que irá beneficiar os dois lados do Canal da Mancha. Mas acredito que o nosso país vai prosperar, em qualquer uma das hipóteses", disse.

O nosso país vai prosperar em qualquer uma das hipóteses.
Boris Johnson
primeiro-ministro do Reino Unido

Sem acordo, as trocas comerciais entre o Reino Unido e a União Europeia passarão a obedecer aos mesmos critérios que entre a União Europeia e qualquer outro país externo, o que nenhuma das duas partes quer. O período de transição do Brexit termina no final deste ano. Oficialmente, o Reino Unido já deixou o bloco comunitário no dia 1 de fevereiro.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Afinal, Nigel Farage vai concorrer às eleições no Reino Unido

Unionistas terminam bloqueio: parlamento da Irlanda do Norte pode retomar atividade no fim de semana

Batalha legal contra as "prisões" temporárias de requerentes de asilo em Inglaterra