Última hora
This content is not available in your region

O "lado negro da Força" está mais pobre: morreu David Prowse

euronews_icons_loading
O "lado negro da Força" está mais pobre: morreu David Prowse
Direitos de autor  AP Photo/Reed Saxon
Tamanho do texto Aa Aa

O "lado negro da força" ficou mais pobre este fim de semana. Morreu David Prowse, o primeiro ator a dar corpo a “Darth Vader” no grande ecrã.

Prowse tinha 85 anos, a morte foi confirmada pelo agente Thomas Bowington, sem precisar detalhes. Numa página de Facebook dedicada ao ator, é escrito que "Dave já vinha a sofrer há algum tempo e por isso a faltar a eventos há anos".

Pai e filho e arqui-inimigos no grande ecrã, na vida real Mark Hamill, o eterno "Luke Skywalker", lamenta a morte de um homem bondoso, que foi três vezes campeão britânico no levantamento do peso, uma faceta não tão conhecida neste primeiro "Darth Vader"

No final dos anos 70 do século XX, Prowse estava a fazer carreira no cinema a dar corpo a monstros e vilões quando foi convidado pelo realizador George Lucas para interpretar "Darth Vader" ou "Chewbacca" na trilogia original da saga "Guerra das Estrelas".

Escolheu o primeiro papel porque, justificou o próprio na altura, "toda a gente recorda os vilões". Não se confirmou neste particular com o melhor amigo de Han Solo, cujo ator original, Peter Mayhew, morreu há ano e meio.

David Prowse trabalhou em mais de 70 filmes e séries de televisão, mas nem por isso ficou muito conhecido. Nem sequer pelo papel que o tornou famoso, onde trabalhou sempre atrás de uma máscara, tal como aconteceu com Mayhew.

Os seguidores mais fanáticos da "Guerra das Estrelas", no entanto, sabem bem quem eles eram e o que representavam para a saga.

Reações nas redes sociais

De entre as muitas mensagens que têm vindo a ser partilhadas nas redes sociais a lamentar a morte de Peter Browse, destacamos duas.

Uma onde Prowse é elogiado pelo "porte intimidador" que fez de Darth Vader "um ícone entre os vilões" da sétima arte:

Outra, de uma fã que disse ter sentido "uma grande perturbação na Força" e que desejou um descanso em paz ao ator que personificou o "mestre do mal" numa galáxia muito, muito distante.

Dos pesos ao lado negro da Força

Peter Browse nasceu em Bristol, no Reino Unido, em 1935, foi criado pela mãe e nunca conheceu o pai, lê-se no portal de cinema IMDB.

Desenvolveu um gosto particular pela cultura do corpo e dedicou-se à musculação e ao levantamento do peso. Tornou-se aí amigo dos também futuros atores Arnold Schwarzenegger e Lou Ferrigno.

Prowse representou a Inglaterra nos jogos da Commonwealth de 1962 e cinco anos depois estreou-se no cinema, a dar corpo a "Frankenstein", em "Casino Royale", uma paródia aos filmes de James Bond.

Em 1977, surgiu primeira vez no grande ecrã vestindo o fato de "Darth Vader", personagem que partilhou com a voz do também ator James Earl Jones durante a primeira trilogia da "Guerra das Estrelas".

O último trabalho registado pelo IMDB é uma modesta série de televisão de 2016, "Mission Backup Earth", onde protagonizou o "professor Henry Wales".