Última hora
This content is not available in your region

Nações Unidas pedem libertação imediata de opositores bielorrussos

De  Euronews
euronews_icons_loading
Nações Unidas pedem libertação imediata de opositores bielorrussos
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos apelou à libertação imediata das pessoas detidas durante os protestos contra o regime de Alexander Lukashenko na Bielorrússia.

Michelle Bachelet classificou as detenções de "ilegais".

Michelle Bachelet, Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos: "É urgente que o governo da Bielorrússia ponha fim às violações dos Direitos Humanos. Em particular, peço ao governo para libertar imediatamente todos os que foram detidos de forma arbitrária e ilegal quando exerciam o direito à liberdade de expressão e participação em manifestações pacíficas."

Bachelet afirmou ainda que Minsk não autorizou o acesso ao país de uma "equipa técnica" do seu gabinete.

O representante permanente da Bielorrússia na ONU defendeu o regime.

Yury Ambrazevich, representante permanente da Bielorrússia na ONU:"Na Bielorrússia, as pessoas continuam com as suas vidas normalmente, o governo funciona, bem como as fábricas e escritórios. Não há fome, nem guerra, nem ameaças para os nossos vizinhos."

Mas a imagem de "normalidade" que o regime de Lukashenko tenta passar há muito que não convence.

Apesar da repressão, os protestos multitudinários são uma constante desde a contestada reeleição do presidente bielorrusso, em Agosto.