This content is not available in your region

Namíbia vende 170 elefantes por causa da seca

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Namíbia elefantes
Namíbia elefantes   -   Direitos de autor  Donna Bryson/AP

A Namíbia pôs à venda 170 elefantes. Não é a primeira vez que o país vende elefantes e outros animais selvagens.

O objetivo é diminuir as populações de paquidermes num território afetado pela seca e onde os conflitos entre as populações humanas e os animais são cada vez mais frequentes.

A Namíbia tem mais de 28 mil elefantes, nascidos após a independência do país em 1990, fruto de um programa de proteção da espécie que foi saudado no mundo inteiro.

No anúncio da venda, o governo informa que os compradores deverão cumprir as regras da CITES, a Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Selvagem Ameaçadas de Extinção.

Em outubro, Windhoek já tinha posto à venda 100 búfalos selvagens. Em junho de 2019, após ter declarado o estado de catástrofe natural por causa da seca, o governo tinha proposto à venda de mil animais, entre os quais 600 búfalos, 150 antílopes, 60 girafas e 28 elefantes.

De acordo com o ministério do Ambiente, o objetivo é limitar as perdas dos animais e obter 1,1 milhões de dólares para a conservação das espécies.