Última hora
This content is not available in your region

Kremlin acusado de estar por trás de envenenamento de Navalny

De  Bruno Sousa
euronews_icons_loading
Kremlin acusado de estar por trás de envenenamento de Navalny
Direitos de autor  Alexander Zemlianichenko/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

Uma equipa de espiões russos envenenou Alexey Navalny em Agosto. Quem o afirma é o site de jornalismo de investigação Bellingcat, que garantiu que o líder da oposição russa começou a ser vigiado pelas autoridades depois de anunciar os planos para se candidatar contra Vladimir Putin nas presidenciais.

O grupo de investigadores revelou ainda que Navalny foi seguido em mais de trinta viagens e publicou a identificação dos três homens que o seguiram até Tomsk, onde foi envenenado.

Alexey Navalny já reagiu e mostrou estar perfeitamente a par da investigação:

"Sei quem me quis matar. Sei onde vivem e sei onde trabalham. Sei os seus nomes verdadeiros e sei os seus nomes falsos. Tenho fotografias deles."

No Kremlin, a resposta foi corrosiva e "notícias falsas" foi o comentário mais suave a respeito das notícias que vieram a público. Dmitry Peskov não poupou nas palavras.

Alexey Navalny foi envenenado durante uma viagem pela Sibéria. Foi levado para a Alemanha para ser submetido a tratamento, onde foi revelado que tinha no seu corpo vestígios de novichok, uma substância neurotóxica desenvolvida pela União Soviética.