EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Pisa aproveita o confinamento para formar restauradores de monumentos

Pisa aproveita o confinamento para formar restauradores de monumentos
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As autoridades de Pisa estão a aproveitar o confinamento e a ausência de turistas para formarem restauradores para os monumentos da cidade italiana

PUBLICIDADE

A Praça dos Milagres, em Pisa, está invulgarmente vazia nestes dias de confinamento.

Os seus famosos e preciosos monumentos pontuam magnificamente na vasta praça sem turistas para os contemplar. Tempo perfeito para proceder a obras de restauro minuciosas até na famosa torre inclinada.

O trabalho dos restauradores, não é o trabalho mais seguro do mundo, mas alguém tem de o fazer.

A torre inclinada de Pisa precisa dos seus elementos externos monitorizados periodicamente e a forma mais fácil de o fazer é estar pendurado de uma corda. Têm de ser verificados os pilares, as decorações, assim como a estabilidade e o risco de queda.

Roberto Cela, Diretor Técnico da Opera Primaziale Pisana, explica o que fazem estes acrobatas pendurados na torre de Pisa: "Aproveitámos este período de confinamento para fazer um curso de formação e um curso de reciclagem: curso de reciclagem para os 2 restauradores que já estavam a fazer esta atividade e curso de formação para alguns jovens restauradores".

O repórter da Euronews, Luca Palamara, deixa um conselho aos aspirantes a restauradores: "Se pensa em tornar-se restaurador em Itália, porque gosta do conforto de um trabalho minucioso sobre um quadro ou um mosaico, pense bem outra vez. Pode acabar por trabalhar na torre inclinada de Pisa e isso significa voar para cima e para baixo como os verdadeiros acrobatas. E teria de gostar tanto do trabalho como estes tipos".

Estes 8 técnicos altamente qualificados - 4 mulheres e 4 homens - não precisam de andaimes para trabalhar na torre inclinada, mas precisam de um certo grau de coragem e empenho.

Chiara, uma das restauradoras fala de muita emoção: "O momento de maior adrenalina é quando se sai e se fica pendurado no ar: as emoções são muito fortes. Além disso, pode-se olhar para os monumentos de um ângulo completamente diferente e esta é uma experiência realmente emocionante".

Mirco Bassi refere o trabalho de equipa: "Pode-se inspecionar uma parte limitada, mas se outra pessoa trabalhar ao nosso lado, então, quatro olhos podem ver melhor do que dois olhos. Além disso, por uma questão de segurança, alguém está pronto para intervir no caso de necessidade de socorro".

A vista sobre a Praça dos Milagres e sobre a cidade de Pisa do topo da torre é maravilhosa mas para que continue a poder ser observada é preciso que estes especialistas continuem a preservar estes monumentos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Inteligência artificial revela textos com quase 2000 anos

Sala secreta de Miguel Ângelo abre ao público

Arte para proteger o mar da pesca de arrasto