EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Bulgária abre portas ao esqui

Bulgária abre portas ao esqui
Direitos de autor Cleared
Direitos de autor Cleared
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Empresários procuram recuperar do pesadelo financeiro de 2020. Governo conta com a dinâmica do mercado interno para impulsionar atividade

PUBLICIDADE

Na Bulgária, os resorts de esqui começam a retomar a atividade.

Bansko, um dos principais destinos turísticos do país, deu as boas-vindas à temporada de inverno, mas o uso de máscara é obrigatório bem como o cumprimento das normas de distanciamento social.

Os restaurantes só podem servir comida take away e estão obrigados a encerrar às 22h00.

Os teleféricos são desinfetados três vezes ao dia, apesar de o número de pessoas no interior não estar limitado.

Damian Vodenitcharov, Euronews - A estância de esqui de Bansko foi encerrada por causa do confinamento durante a primeira vaga da pandemia, na primavera. Os profissionais do turismo dizem que a medida foi excessiva e que as novas regras são suficientemente restritas.

Em março, o surto de Covid-19 na estância de esqui Ischgl, na Áustria, espalhou a sombra da dúvida sobre o turismo de inverno.

"A estância de esqui de Bansko foi encerrada de forma um pouco prematura. Não havia muitos casos de Covid-19. As autoridades reagiram em resposta às medidas dos resorts na Europa Ocidental. A doença estava a espalhar-se em bares e não apenas em estâncias de esqui. É por esse motivo que o governo búlgaro decidiu abrir as estâncias", sublinhou, em entrevista à Euronews, Ivan Obreykov, diretor na estância de esqui de Bansko.

O governo búlgaro espera que a dinâmica o mercado interno ajude a mitigar o desastre financeiro de 2020. A Bulgária tem uma das taxas de mortalidade por Covid-19 mais elevadas da União Europeia, de acordo com o Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças.

"Este ano estamos a assistir a uma queda de 70% nas reservas. As receitas no setor estavam a crescer antes da pandemia. Em 2019, foram mais de mil milhões. Por isso, é possível percebermos facilmente a magnitude da perda financeira. É por isso que estamos, uma vez mais, a contar com os nossos compatriotas bem como com os turistas de países vizinhos que possam vir visitar-nos com as próprias viaturas", referiu a ministra do Turismo, Mariana Nikolova.

À semelhança de outros países, na Bulgária a questão das ajudas financeiras ao setor do turismo é um tema recorrente. Os empresários ameaçam avançar com protestos se não tiverem resposta do Governo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Bulgária prepara urnas de voto móveis

Vulcão na península de Reykjanes volta a entrar em erupção

Ilha de Menorca: aldeia de Binibeca Vell com horário restrito de visitas durante o verão