This content is not available in your region

UE e China chegam a "acordo de princípio"

Access to the comments Comentários
De  euronews
euronews_icons_loading
UE e China chegam a "acordo de princípio"
Direitos de autor  Johanna Geron/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved

A União Europeia e a China chegaram a um "acordo de princípio" sobre Investimentos, pondo fim a sete anos de negociações.

O anúncio foi feito pela Comissão Europeia após uma videoconferência entre os líderes europeus e o presidente chinês.

De acordo com Bruxelas, Pequim comprometeu-se a abrir-se à União Europeia em vários setores-chave, o que vai permitir às empresas europeias competir em condições de igualdade no mercado chinês.

Este tratado pode, no entanto, criar algumas fricções entre o bloco europeu e os Estados Unidos da América. O presidente eleito, Joe Biden, já fez saber que pretende pressionar a China sobre questões de Direitos Humanos e comércio.

O texto do pacto deverá ser ainda finalizado por ambas as partes e aprovado pelo Conselho e pelo Parlamento Europeu. O que deve acontecer em 2021.

A China é segundo maior parceiro comercial da União, logo a seguir aos Estados Unidos.

De acordo com dados da Comissão, em 2019, o investimento direto do bloco na China foi de cerca de 9,8 mil milhões de euros, já o investimento chinês na União Europeia foi de 10,6 mil milhões de euros.

O acordo dará acesso adicional ao setor dos carros elétricos e veículos híbridos, bem como aos hospitais privados, telecomunicações e serviços de armazenamento em nuvem.