EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Vacinas tardam a chegar à Ucrânia

Covid-19 na Ucrânia
Covid-19 na Ucrânia Direitos de autor Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Governo assegura que campanha de vacinação terá início a meio de fevereiro mas ainda não anunciou uma data

PUBLICIDADE

A braços com números crescentes de infeções, os médicos ucranianos esperam que a campanha de vacinação marque o regresso do país à normalidade.

No entanto, o governo ainda não anunicou uma data para o início da campanha.

"Esperamos que a vacinação marque o final da pandemia e que os médicos especialistas que agora tratam os pacientes de Covid-19 possam regressar às suas especialidades que praticaram toda a vida", afirma Vitaly Sokolov, um cirurgião torácico que trata agora de pacientes de Covid-19 num hospital em Kiev.

O país já ultrapassou o milhão de infeções e o número de mortos passa dos 21 mil numa população que alcança os 40 milhões.

As autoridades asseguram que a campanha pode ter início a meio de fevereiro mas tardam em avançar com uma data concreta.

"Hoje estamos a negociar praticamente todas as semanas a assinatura de contratos com as empresas e a receção pela Ucrânia de todas as vacinas adquiridas pela União Europeia", defendeu Olga Stefanichyna, vice primeira-ministra para a Integração Europeia.

De momento o país assegurou apenas 8 milhões de doses da vacina Covax no âmbito de um programa da ONU juntamente com 1,5 a 5 milhões de doses da vacina chinesa, Coronavac, caso a sua eficácia se confirme.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Aumentam as restrições à mobilidade

UE instou Ucrânia a não descurar reformas

Surto de sarampo pode alastrar na Ucrânia, agravado pela guerra