Última hora
This content is not available in your region

Aumentam as restrições à mobilidade

euronews_icons_loading
Quem chega ao Reino Unido via aérea deverá fazer quarentena em hotéis junto ao aeroporto
Quem chega ao Reino Unido via aérea deverá fazer quarentena em hotéis junto ao aeroporto   -   Direitos de autor  Frank Augstein/AP
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido prepara-se para aumentar as restrições à entrada no país. Londres deve anunciar esta terça-feira quarentena obrigatória em hotéis para todos os que chegam. As companhias aéreas dizem que, na prática, a medida representa um fecho das fronteiras e aumentam as pressões, mesmo dentro do Partido Conservador, para levantamento do terceiro confinamento geral. Boris Johnson pede cautela, apesar de já ter estabelecido as prioridades.

"As escolas vão ser obviamente uma prioridade, mas não creio que alguém queira ver as restrições levantadas depressa, enquanto a taxa de infeções permanece muito alta," diz o primeiro-ministro britânico.

Península ibérica é zona vermelha

Em Espanha, as autoridades de saúde consideram que o pico da terceira vaga já foi ultrapassado, apesar dos números recorde do último fim de semana. O governo de Madrid prepara-se para aumentar as restrições à mobilidade interna. O recolher obrigatório deve ser antecipado uma hora, para as 9 da noite.

Espanha, tal como Portugal, está para lá do limite dos 500 casos por 100 mil habitantes. Uma fasquia que, para a Comissão Europeia, desaconselha todas as viagens não essenciais.

Portugal continua a ser o país do mundo com maior taxa denovos casos e mortes por Covid-19.

Em recuperação e já a aliviar as restrições está a Ucrânia. A pandemia dá sinais de abrandar e o executivo prepara-se para reabrir escolas, museus, cinemas e teatros.