Última hora
This content is not available in your region

Associação de Futebol da Inglaterra promete lutar contra racismo nas redes sociais

euronews_icons_loading
Marcus Rashford
Marcus Rashford   -   Direitos de autor  Alastair Grant/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

A Associação de Futebol da Inglaterra prometeu trabalhar com o governo britânico e as redes sociais para combater o racismo, depois de uma série de incidentes envolvendo vários jogadores da Premier League.

No sábado, o avançado do Manchester United Marcus Rashford denunciava no Twitter ter sido alvo de comentários racistas, afirmando que se tratava da "humanidade e das redes sociais no seu pior".

Ataques "inaceitáveis" segundo a direção do clube de Rashford.

Jonas Baer-Hoffman, secretário-geral da Federação Internacional de Jogadores Profissionais de Futebol:"Foi preciso ver jogadores a sair de campo, para nos apercebermos do problema que existe com os abusos. Não sei se será isso que vai acontecer, mas tenho a certeza de que se os jogadores começarem a boicotar as plataformas sociais, elas sentirão rapidamente e vão provavelmente reagir muito mais rápido do que até agora."

O príncipe William, que preside a Associação de Futebol de Inglaterra, descreveu os incidentes como "inaceitáveis", afirmando no Twitter que "devem parar imediatamente".

Jonas Baer-Hoffman, secretário-geral da Federação Internacional de Jogadores Profissionais de Futebol:"Vamos colaborar também com Bruxelas, com legisladores europeus. Há obviamente um grande plano de ação contra o racismo, lançado há vários meses numa iniciativa europeia. E há um forte movimento pela regulação da indústria tecnológica, em geral. Estes dois elementos precisam de ser unidos. Deve haver mais responsabilização e novas soluções."

O incidente com Rashford na sequência de um empate entre o Manchester e o Arsenal foi o mais recente, mas outros dois jogadores da equipa, Axel Tuanzebe e Anthony Martial, também afirmaram ter sido alvo de ataques de teor racista nas redes sociais, bem como Reece James do Chelsea e Romaine Sawyers do West Bromwich.