Última hora
This content is not available in your region

Segundo processo de destituição de Donald Trump

euronews_icons_loading
Segundo processo de destituição de Donald Trump
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

O julgamento de distituição de Donald Trump começa esta semana nos Estados Unidos. Trata-se de um acontecimento histórico: é a primeira vez que um presidente norte-americano enfrenta o procedimento pela segunda vez.

Vamos tentar passar-lhes o orgulho e a ousadia que precisam para recuperar o nosso país... Por isso, vamos marchar pela Avenida Pensilvânia.
Donald Trump
Ex-Presidente EUA

Quase um ano depois do primeiro julgamento de distituição, Trump é acusado de incitar à violência e de ser responsável pelo ataque ao Capitólio no dia 6 de janeiro. O ataque foi levado a cabo por apoiantes do ex-presidente e custou a vida a 5 pessoas.

Os senadores vão decidir se Donald Trump é culpado ou não. Os democratas precisam do apoio de, pelo menos, 17 republicanos para obterem uma condenação.

Poucas testemunhas serão chamadas a prestar declarações, já que a maior parte são senadores. Vão ser divulgados vídeos do ataque assim como mensagens de Donald Trump recusando-se a reconhecer a derrota nas eleições de novembro.

Donald Trump não vai testemunhar. Ao todo, os democratas pretendem responsabilizar o ex-presidente pela violência no Capitólio, impedi-lo de se candidatar novamente e retirar a sua pensão vitalícia enquanto ex-presidente. Se Donald Trump não for punido, pode muito bem embarcar numa nova investida presidencial no futuro.