EventsEventos
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Mulher recupera de covid-19 a dois dias de fazer 117 anos

Lucile Randon após recuperar da covid-19
Lucile Randon após recuperar da covid-19 Direitos de autor NICOLAS TUCAT/AFP or licensors
Direitos de autor NICOLAS TUCAT/AFP or licensors
De  Euronews com AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma freira francesa, considerada a mulher mais velha da Europa, ficou infetada com coronavírus, em janeiro. Nas vésperas do 117.° aniversário foi dada como recuperada.

PUBLICIDADE

Lucile Randon tem muito para contar, mas recentemente viu mais um capítulo ser acrescentado à longa história de vida. A freira francesa é considerada a mulher mais velha da Europa. A dois dias de completar 117 anos, recuperou da coivd-19.

Quando lhe perguntam como passou os dias com a doença tantas vezes fatal, a irmã responde com as dúvidas que os poucos ou inexistentes sintomas lhe deixaram.

"Não estou certa de que a tive, não sei. Disseram-me que sim, estava muito cansada, é verdade, mas não me apercebi disso, de facto não dei conta", afirma.

Lucile nasceu no sul de França a 11 de fevereiro de 1904.

Este ano, a 16 de janeiro, um teste ao coronavírus deu positivo, obrigando-a a respeitar uma rigorosa quarentena no quarto da residência onde vive.

Diz quem cuida da freira que, apesar de não se sentir doente, esteve sempre preocupada com a possibilidade de contagiar os demais residentes. Fora isso, garante a própria Lucile, nem sequer teve medo do vírus.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

As freiras do "Rock and Roll"

Agente de Polícia e freira mostram talento futebolístico na Irlanda

Freiras beneditinas apostam nas novas tecnologias