Última hora
This content is not available in your region

"Tianwen" na órbita de Marte

De  Teresa Bizarro com Agências
euronews_icons_loading
"Tianwen" na órbita de Marte
Direitos de autor  China National Space Administration via AP
Tamanho do texto Aa Aa

China mais perto de fazer história em Marte. Já está na órbita do planeta vermelho a nave espacial chinesa Tianwen. Um projeto que não se esgota na monitorização externa de Marte. O objetivo é fazer descer um veículo para exploração no solo.

A tarefa é assumidamente complicada. O veículo chinês está equipado com um paraquedas e vários airbags para amortizar o impacto. Tem o tamanho de um carro de golfe e funciona com energia solar. Espera-se que "varra" o planeta durante três meses.

Tianwem é o título de um poema chinês e pode traduzir-se como "procura da verdade celeste".

Até agora, só os Estados Unidos conseguiram pousar em Marte. A NASA prepara-se aliás para repertir o feito na próxima semana. Um veículo batizado de Perseverance deve chegar a Marte a 18 de fevereiro com a missão de procurar vida microscópica.

Esta terça-feira, uma sonda dod Emirados Árabes Unidos entrou também pela primeira vez na óbita de Marte.

As três missões foram lançadas em julho do ano passado, altura que proporcionava a mais curta viagem entre os dois planetas - o que acontece a cada dois anos.