This content is not available in your region

"Tianwen" na órbita de Marte

Access to the comments Comentários
De  Teresa Bizarro  com Agências
euronews_icons_loading
"Tianwen" na órbita de Marte
Direitos de autor  China National Space Administration via AP

China mais perto de fazer história em Marte. Já está na órbita do planeta vermelho a nave espacial chinesa Tianwen. Um projeto que não se esgota na monitorização externa de Marte. O objetivo é fazer descer um veículo para exploração no solo.

A tarefa é assumidamente complicada. O veículo chinês está equipado com um paraquedas e vários airbags para amortizar o impacto. Tem o tamanho de um carro de golfe e funciona com energia solar. Espera-se que "varra" o planeta durante três meses.

Tianwem é o título de um poema chinês e pode traduzir-se como "procura da verdade celeste".

Até agora, só os Estados Unidos conseguiram pousar em Marte. A NASA prepara-se aliás para repertir o feito na próxima semana. Um veículo batizado de Perseverance deve chegar a Marte a 18 de fevereiro com a missão de procurar vida microscópica.

Esta terça-feira, uma sonda dod Emirados Árabes Unidos entrou também pela primeira vez na óbita de Marte.

As três missões foram lançadas em julho do ano passado, altura que proporcionava a mais curta viagem entre os dois planetas - o que acontece a cada dois anos.