Última hora
This content is not available in your region

Que impacto real têm embalagens biodegradáveis no ambiente?

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Que impacto real têm embalagens biodegradáveis no ambiente?
Direitos de autor  Euronews
Tamanho do texto Aa Aa

O planeta sofre as consequências do século do plástico. Um material que mudou as nossas vidas, mas que representa um grande desafio, porque há falhas em lidar como as sobras. A procura de alternativas é o caminho do presente e futuro.

Tadhg Enright, Euronews - É cada vez mais comum vermos plásticos descritos como sendo biodegradáveis e compostáveis. Mas isso não significa que possamos ficar despreocupados com a forma como os descartamos.

A cientista marinha Imogen Napper fez testes para perceber como diferentes sacos plásticos se deterioram em diferentes ambientes.

"Enterrámo-los no solo, afundámo-los no mar e pendurámo-los no exterior. Os sacos não desapareceram por completo em todos os ambientes", sublinhou, em entrevista à Euronews. Napper acrescentou: "Houve alguns sacos biodegradáveis que desapareceram no oceano, mas não necessariamente no solo. O nosso estudo mostrou que depois de três anos, a maioria destes sacos ainda podia dar um saco cheio de compras."

Líderes da indústria dos bioplásticos alertam que os sacos da experiência não eram realmente biodegradáveis.

"Um deles era alegadamente biodegradável, mas não era na verdade. O outro estava corretamente identificado como sendo compostável. Funcionou bastante bem e até se biodegradou na água e no solo, apesar de só estar certificado como sendo biodegradável numa unidade de compostagem", lembrou Hasso von Pogrell, da associação European Bioplastics.

Essa é uma diferença-chave: compostável e biodegradável não são a mesma coisa.

"Normalmente, estes sacos precisam de ir para um lugar realmente específico para se desfazerem. Poderá ser um compostor industrial com muito calor e muita humidade para quebrar por completo", referiu Napper.

Algumas pessoas têm a opção de colocar resíduos alimentares num caixote específico recolhido localmente.

Tadhg Enright, Euronews - Mas onde vivo dizemo-nos para não colocar nada mais do que comida. Para não colocar igualmente plásticos compostáveis.

Hasso von Pogrell, European Bioplastics - Muitos espaços de compostagem não sabem que estes plásticos são biodegradáveis de modo suficientemente rápido para serem usados em conjunto com alimentos. De modo a assegurar que nenhum plástico entra nas instalações de compostagem, dizem, com frequência, que querem evitar qualquer plástico no conjunto."

Tadhg Enright, Euronews - Como é que podemos perceber se estes materiais vão realmente ceder?

Hasso von Pogrell, European Bioplastics - A rotulagem seria a primeira coisa a fazer e depois compreender o que realmente significa. O logo seedling, propriedade da European Bioplastics, e os dois rótulos que os certificadores possuem. Mas claro que isso não exclui a possibilidade de as pessoas estarem a usar indevidamente o rótulo também.

Neste contexto há uma regra de ouro a manter.

"Não se deve abandonar qualquer plástico no ambiente, independentemente de poder biodegradar-se bem. Nenhum plástico pertence ao ambiente. Ponto final", lembrou Hasso von Pogrell.